• Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • Linkedin
  • Vimeo
  • gmail

CONCURSO WEEFOR ARQ

Uma problemática recorrente hoje é quando os interesses individuais se sobressaem aos direitos coletivos. Direitos que deveriam nortear as decisões políticas que impactam o planejamento dos espaços e a ocupação dos investimentos privados na cidade.


Identificada a problemática a ser abordada, procurou-se adotar um objeto que a sintetizasse de forma concisa e possível de interferências. O muro aparece como modelo para ilustrar a discussão.


O objetivo não é negar sua essência limitadora, mas questionar a forma que esse limite é tratado quando relacionado com o espaço público. Chegou-se então à outra palavra chave no processo de desconstrução: o lúdico. Seria através dele que se “ridiculariza” o conceito de muro segregador e a alienação causada por ele.


Sendo assim, procura-se revelar ao usuário as características essenciais de seu entorno e brincar com as possibilidades dos espaços e da característica lúdica dos elementos.


Dessa forma talvez os espaços (públicos e privados) possam atuar como agentes modificadores de uma sociedade que implora por propulsores sociais. Pequenos nichos de respiro democrático em meio ao caos da desordenada e fria cidade moderna.

COLABORADORES: CÁSSIO ONOHARA, EROS SECUNDUS, PEDRO RETZ, PEDRO SIQUEIRA LOPES, FELIPE PALOCO E LUIZ IGNOTTI

LOCALIZAÇÃO: CURITIBA - PR

ÁREA PROJETADA: 4.780 m²

SITUAÇÃO: PROJETO

ANO DO PROJETO: 2019